Brincando com os homens

Em um apartamento de uma grande cidade, vivem três mulheres: Maria Alice, uma estudante de Veterinária que sonha com o seu príncipe encantado; Claudia, uma publicitária, bela e sensual, e Ana Clara, uma jornalista que preza pelos ideais do feminismo e que se irrita com qualquer foco de machismo. No meio delas, um empregado doméstico gay, André, que é um misto psicólogo e consultor sentimental.

Como não poderia deixar de ser, o assunto do dia são os homens. Cada uma delas observa o universo masculino da forma como elas gostariam que fossem seus parceiros. A conversa rola solta e elas nem se dão conta de que, na mesma sala, está Caio, um técnico que está fazendo uma instalação elétrica em uma das paredes de apartamento. Caio, muito esperto, escuta com atenção tudo que elas falam e, ao ficar sozinho na sala, resolve que vai conquistar cada uma daquelas mulheres, sendo o homem ideal de cada uma, usando de seu charme e sedução para conquistá-las. E para esquentar ainda mais a história, eis que aparece, então, a furiosa mãe de Maria Alice, Glória. De toda essa trama só poderiam surgir muitas confusões, discussões bem-humoradas e, de quebra, um final surpreendente.

?Brincando com os Homens?, escrita e dirigida por Marco Amaral, comemora seus 20 anos em na carreira teatral. Trata-se de uma comédia musical, com canções originais assinadas por Guilherme Praxedes e cenário é assinado por assinado pelo designer Reinaldo Saturnino.

Acostumado com os desafios da produção teatral, sobretudo no que diz respeito a montagem sem apoio de nenhuma lei de incentivo à cultura, ?Brincando Com os Homens? é o resumo de duas décadas de dedicação ao teatro. O texto revela a maturidade do autor que lida melhor com a sua dramaturgia, sabendo extrair de cada cena seu potencial máximo e explorar a diversidade de emoções que cada personagem pode proporcionar, sem cair nos estereótipos das comédias convencionais. Marco também preza pela delicadeza das intenções, mesmo que tenha que falar de assuntos mais polêmicos como a importância do pênis em cada fase da história da humanidade e de como a mulher contemporânea lida com as transformações, desde que as feministas queimaram seus sutiãs em público.

Os personagens masculinos, o técnico Caio e o homossexual André, também fazem parte deste universo feminino, pois também dialogam sobre as mudanças que a vida moderna infringiu às relações humanas. Caio, lida lidando com as fragilidades destas mesmas mulheres, e André, assume as tarefas domésticas, num mundo em que as próprias mulheres estão assumindo postos de importância no mercado de trabalho. Em o contraponto, o espetáculo traz a figura da mãe da jovem veterinária, Glória, vinda do interior e com uma visão mais tradicionalista das relações afetivas e do casamento monogâmico.

?Brincando com os homens? não somente convida o público a se divertir com as variadas situações, mas também a refletir sobre todo este universo em constante mutação. Para Marco Amaral, a proposta é que o público também tome sua posição neste debate.

Ficha técnica

  • 1 - Autor e Diretor: Marco Amaral
  • 2 - Cenário: Reinaldo Saturnino
  • 3 - Figurino: Alex Dario
  • 4 -Trilha Original: Guilherme Prachedes
  • 5 - Preparação Vocal: Katia Kouto
  • 6 - Coreografia: Jordana Boschi
  • 7 - Iluminação: Juliano Ventura e Marcio Carvalho
  • 8 - Projeto Gráfico: Marcio Miranda e marcelo Batituci
  • 9 - Fotos: Guto Muniz
  • Atores: Katia Kouto, Leleo Scarpelli, Luana costa, Luciene lemos , Fred Mozart, Tula Barcellos
  • Divulgação: TW Comunicação e Arte
  • Produção: Jai Baptista
  • Realização: MARCO PRODUÇOES
  • Vertical Studio
  • Chop Germana
  • Shazadi

Comentários

Deixe seu comentário

© Copyright, 2011-2017 | Todos os direitos reservados | Marco Produções Teatrais